top of page

PROFISSIONAIS COM CARREIRAS CONSOLIDADAS ESTÃO EM BUSCA DE OUTROS PAÍSES

Brasileiros cuja carreira alcançou um nível consolidado no mercado de trabalho fogem das previsões de instabilidade na terra natal.


Brasileiros com anos de carreira profissional estão indo embora do país. Médicos, dentistas, engenheiros e outros profissionais buscam outros países para se estabelecerem com suas famílias e tentam usar a formação educacional e anos de experiência em suas áreas como chave da transição.

O diretor executivo da Xplore Group, Andreas Reinisch Perdicaris, agência que analisa os pedidos de entrada de estrangeiros nos Estados Unidos e alguns países da Europa, diz que esse é o perfil principal das pessoas que fizeram a quantidade de solicitação de vistos aumentar 877% nos últimos meses no Brasil.


“Esse crescimento não está relacionado a jovens que querem fazer mochilão ou passar um tempo fora de seu país natal; eles existem, mas maioria são profissionais com um longo tempo de experiência, com família constituída no Brasil, com dois, três filhos. Não são pessoas que estão tentando a sorte, elas estão buscando estabilidade fora do país, para manter a família”, comenta.

Andreas explica que a diferença pode ser ilustrada pelo tipo de vistos que esses brasileiros estão solicitando a outros países. Enquanto os jovens apostam em uma licença para ficar no país escolhido com a documentação de estudante e ou turista, com prazo que varia de 3 a 6 meses, inicialmente, os profissionais com carreira pedem a avaliação de cadastro via o histórico de formação escolar e universitária e o velho curriculum vitae.

O pedido é estratégico: além da aposta na mão de obra qualificada, o mercado de trabalho também pode facilitar a entrada em alguns países que buscam profissionais com experiência e alguma consolidação em áreas especializadas.


“Os Estados Unidos e a União Europeia estão buscando massa cinzenta para trabalhar, para colocar no mercado de trabalho. Se o solicitante tem esse perfil, é claro que a análise do visto será mais propícia. Eles não chegam aos países já com trabalho garantido, mas estarão com toda a documentação legalizada”, diz Andreas.

A gota d’água no mar polarizado

Segundo o diretor executivo, os pedidos de visto estão sendo aprovados em média entre 81% e 93%, a depender, logicamente, do perfil de quem pede e a apresentação dos documentos exigidos na parte burocrática.


A quantidade de solicitação de vistos tem crescido no Brasil desde ano passado, quando o cenário econômico do país estava estagnado por efeitos da paralisação das atividades de trabalho na pandemia.


Andreas Reinisch diz que na época a pandemia havia se juntado a velhas questões dos brasileiros, como instabilidade profissional e violência, na formação do contexto que levaram brasileiros a pedir entrada em outros países.


A alta mais recente, de 877%, ocorreu depois do fim da eleição presidencial em segundo turno. O resultado das urnas, com vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), teria aumentado a incerteza de parte dos brasileiros, por causa da polarização e histórico da política nacional com a corrupção.

“A busca por um novo lar em outro país não deve ser considerada apenas por motivos políticos; outros fatores críticos precisam ser considerados antes de fazer uma escolha de mudança de vida. O resultado da eleição foi a gota d’água para muitos brasileiros buscarem outra vida em outro país”, comenta.


FONTE: Livre

Comments


bottom of page